quinta-feira, 7 de julho de 2011

CLINQUER FINO E AS CONSEQUÊNCIAS PARA O FORNO E RESFRIADOR.

A geração de clinquer fino causa inúmeros problemas para o processo de clinquerização e segurança mecânica do resfriador, sendo que o efeito negativo é maior ainda se for resfriador de grelhas em relação ao módulo fixo ou de placas deslizantes, ultima geração.

















Este é o famoso rio vermelho, segregação de finos em cima das grelhas do resfriador.

Projeção de clinquer fino furando a camada e desprotegendo as placas com risco de queimá-las.
Conseqüências:
  1. Orifício no leito causado por um vazão elevada de ar.
  2.  Elevadas temperaturas de grelha (e com grandes oscilações)
  3.  Destruição das placas devido a ciclos de temperatura Þ Projecção de clínquer no ar
  4.  Consequências Þ Clínquer de má qualidade e deficiente troca térmica.
Boneco de neve ou snow man.
A formação do boneco de neve ou snow man é acumulação de material debaixo do ponto de descarga do forno.
Causado por qualquer combinação dos seguintes factores:
1.      Temperatura de queima elevada
2.      Elevada fase líquida
3.      Elevada concentração de poeiras
A formação do Snow man acontece por estes fatores:
  1. Aumento significativo no FSC (2 ou 3 unidades), conduz à formação de cal livre.
  2. O forno fica frio, poeirento e o operador aumenta a injecção de combustível:
    •  Volatilização de SO3 aumenta
    •  Formação de CaSO4 aumenta
  3. A 1300ºC, o CaSO4 funde. Esta reacção é exotérmica, o que contribui para elevar ainda mais a temperatura da zona de queima.
  4. A quantidade de fase líquida aumenta e a presença de SO3 confere-lhe uma viscosidade elevada. O clínquer quente e pegajoso cai sobre as grelhas fixas e aí permanece.
  5. A zona de queima encontra-se a uma temperatura elevada mas o pirómetro indica forno frio devido à elevada quantidade de poeiras. Mesmo a intensidade do motor do forno não auxilia o operador já que, em virtude da elevada quantidade de fase líquida, o material dentro do forno desliza sobre o revestimento de tijolo, diminuindo a intensidade do motor e dando a falsa indicação de forno frio.
Para evitar o snow man devemos fazer:
  1. Reduzir a fase líquida
  2. Aumentar a penetração do queimador dentro do forno, de forma a promover uma zona de arrefecimento do clínquer ainda no forno
  3. Tentar trabalhar tanto quanto possível com o Moinho de cru em funcionamento, de modo a prevenir a influência nefasta das poeiras do forno.
  4. Diminuir a volatilização de SO3
    1.  Chama curta e brilhante
    2.  Queimador centrado com o eixo do forno
  5. Instalar e/ou melhorar a eficiência dos canhões de ar na parede vertical da entrada do arrefecedor.
  6. Instalar analisadores on line de cal livre
O que devemos controlar:
  1. Uniformidade da alimentação do forno (baixo desvio padrão)
  2. Volatilização do SO3
  3. SO3 na farinha pré-aquecida (entrada do forno)
  4. Cal livre
Alguns problemas operacionais requerem intervenção externa, quer com a Linha em marcha, quer obrigando mesmo a parada do Forno. Como exemplos temos:
1.       SNOWMAN (pode-se remover em marcha ou em casos extremos com o Forno parado)
2.       Encravamento do BRITADOR (queda de crosta, remoção de snowman, formação de “bolas”, obriga a paragem do Forno)
3.       PLACAS do arrefecedor furadas (desgaste excessivo, exposição das placas a clinquer com elevada temperatura, obriga a paragem do Forno)
SEGURANÇA
A intervenção externa para fazer face aos problemas enumerados, quer com Forno em marcha, quer parado, requer cuidados especiais devido aos riscos inerentes:
  1. Contacto com materiais/gases a elevadas temperaturas (Queimaduras)
  2. Projeção de partículas (Lesões nos olhos e outras partes do corpo)
  3. Queda de material/objetos (Traumatismos/Contusões)
  4. Pancadas por equipamento móvel (Traumatismos/Contusões)
Como podemos ver clinquer fino causa muitos problemas na estabilidade e fiabilidade de nossos fornos. Toda a equipe deve trabalhar incessantemente para acertar a granulação do clinquer de modo a amenizar todas estas conseqüências.
Um abraço a todos.
Otávio Brancão – Blogueiro do Cimento.
Fonte: Arquivo 047 na Biblioteca. Operação de resfriador.